Blog

Higiene de Charles Baudelaire

O poema deste post é do francês Charles-Pierre Baudelaire (1821 – 1867) e faz parte da coletânea Meu Coração Desnudado publicado no Brasil pela Editora Autentica

Higiene

Somos, a cada momento, atropelados pela ideia e pela sensação do tempo.
E só há dois meios de escapar desse pesadelo, de esquecê-lo: o prazer e o trabalho.

O prazer nos consome.
O trabalho nos fortifica.
Escolhamos.

Quanto mais nos servimos de um desses meios, mais o outro nos inspira repugnância.

Só podemos esquecer o tempo se o utilizamos.
Nada se faz senão pouco a pouco.

Charles Baudelaire (1821-1867)