Conta e Tempo

Este post tem um jeitão diferente. Um poema do frade português António das Chagas.  Cuidai do seu tempo enquanto é tempo!

Conta e Tempo

Deus pede estrita conta do meu tempo e eu vou do meu tempo dar-lhe conta, mas como dar, sem tempo, tanta conta, eu que gastei, sem conta, tanto tempo?

Para ter minha conta feita a tempo, o tempo me foi dado e não fiz conta não quis, sobrando tempo, fazer conta, hoje quero acertar conta e não há tempo.

Ó vós que tendes tempo sem ter conta, não gasteis vosso tempo em passa-tempo.

Cuidai, enquanto é tempo, de vossa conta, pois aqueles que sem conta gastam o tempo, quando o tempo chegar de prestar contas, chorarão, como eu, o não ter tempo.

Frei Antônio das Chagas