Blog

A História da Lista de Tarefas

No início do século XX o presidente da Bethlehem Steel, Charles M. Schwab, apresentou ao jornalista Ivy Lee, considerado por muitos como o fundador das relações públicas, um desafio fora do comum: “Mostre-me uma maneira de conseguir a execução de mais coisas. Se der resultado, pagarei qualquer quantia razoável”.

Lee entregou uma folha de papel a Schwab e disse: “Relacione as tarefas que terá de executar amanhã”, Schwab atendeu o pedido. Lee pediu em seguida: “Agora enumere as tarefas na ordem de sua verdadeira importância”, Schwab fez isso. Lee então recomendou: “A primeira coisa que deve fazer amanhã cedo é executar a tarefa número um. Em seguida, passe a número dois e não faça mais nada enquanto não concluir esta atividade. Depois faça o mesmo com a número três e assim por diante. Se não puder executar todas as tarefas, não se preocupe, porque pelo menos você cuidou de tudo o que era mais importante antes de ter sua atenção desviada para imprevistos, interrupções e detalhes menos importantes. O segredo está em fazer isso todos os dias. Avalie a importância das coisas que tem para fazer, estabeleça prioridades, escreva um plano de ação e mantenha-se nele. Faça isso todos os dias. Depois de ficar pessoalmente convencido do valor do sistema, peça ao seu pessoal que faça a mesma experiência. Teste o sistema quanto tempo quiser e, no momento oportuno, mande-me um cheque no valor que você achar justo”.

Poucas semanas depois Charles Schwab enviou a Ivy Lee um cheque de U$ 25.000. Schwab dizia que esta lição foi a mais proveitosa que ele aprendeu em toda a sua carreira empresarial.

Fonte: Guia para a Administração do Tempo – Serie Trabalho Eficaz – American Management Association Roy Alexander – Editora Campus